11 de agosto de 2017

CRCCE promoverá palestra sobre reforma trabalhista na Fiec

MelekO Conselho Regional de Contabilidade promoverá palestra-debate sobre a implementação da reforma trabalhista na rotina das empresas, nesta segunda-feira (14), às 19 horas, na Federação das Indústrias (Avenida Barão de Studart, 1980 – Aldeota). O evento tem a organização da Comissão de Normas Técnicas Aplicadas às Áreas Trabalhista e Previdenciária.

O palestrante é o juiz do trabalho no estado do Paraná, Marlos Augusto Melek, que participou da elaboração do Projeto de Lei Complementar e ficou conhecido como o pai da reforma trabalhista. Melek é autor do livro Trabalhista! E Agora? Onde as Empresas Mais Erram.

A palestra é aberta a profissionais da contabilidade, do Direito, empresários e interessados. Os interessados podem se inscrever no site do Conselho (www.crc-ce.org.br), até o limite de vagas. A organização pede a doação de dois quilos de alimento, que serão doados a instituições filantrópicas credenciadas pelo CRCCE.

Incertezas

Para o Conselho Regional de Contabilidade, a reforma trabalhista exigirá muitas adaptações para empregadores e empregados, e obrigará contadores e advogados a novos procedimentos na rotina das empresas e na Justiça do Trabalho.

“O quadro ainda é de desinformação e de incertezas, porque são muitas as mudanças, as alterações são inovadoras e vários pontos polêmicos ainda seguem indefinidos”, afirma a presidente do CRCCE, Clara Germana Rocha.

Impacto

A reforma trabalhista foi sancionada, mas ainda aguarda os ajustes prometidos pelo governo para os pontos rejeitados no Senado. Uma comissão de senadores prepara o texto da Medida Provisória corretiva, que deverá ser aprovada ainda este mês.

A previsão dos analistas da economia e da política é de que, a partir de novembro, seja possível começar a avaliar o impacto das novas regras. Mas os efeitos na economia só serão sentidos no ano que vem. E são muitas as perguntas que o tempo irá responder:

Haverá mais oferta na ocupação? As vagas surgirão na carteira assinada ou na informalidade? A renda do trabalhador vai cair? A Justiça do Trabalho ficará limitada em sua atuação? Quanto vai custar a adaptação para o empregador?

Comentários

Instagram

  • O vicepresidente de registar Flvio Gusmo abre o evento dehellip
  • Comeouagora no auditrio da CDL a cerimnia de entrega dashellip
  • Em instantes no auditrio da CDL se iniciar a cerimniahellip
  • A presidente do CRCCE Clara Germana e os vicepresidentes Flviohellip
  • O delegado de Acarau Manoel Clebel e o coordenador dahellip
  • A plenria do ms de agosto do Conselho Regional dehellip